Bem-vindo ao Parque Nacional do Mar de Wadden

Estimado visitante!

Muito bem-vindo ao Parque Nacional do Mar de Wadden da Baixa Saxónia. Neste Parque Nacional pode disfrutar de uma paisagem única no mundo que merece ser protegida. É por isso que a zona inteira do Mar de Wadden foi reconhecida Património Natural da Humanidade pela UNESCO. Este folheto oferece conselhos úteis para que possa aproveitar e disfrutar deste espaço, contribuindo ao mesmo tempo para sua conservação.

Um Parque Nacional – o que é?

Num Parque Nacional a influência por parte do homem deve ser mínima; a natureza do parque deve ser deixada a si próprio, na medida do possível. O Parque Nacional do Mar de Wadden da Baixa Saxónia foi establecido em 1986 e é protegido pela lei.

  • No Parque Nacional do Mar de Wadden da Baixa Saxónia, as características específicas da paisagem e do meio ambiente na zona do Wadden ao longo da costa da Baixa Saxónia devem ser preservadas incluindo a imagem típica da paisagem, e devem ser protegidas de influências negativas.
  • Os processos naturais nesse espaço devem ser deixados a si próprio.
  • A diversidade biológica da flora e fauna locais deve ser preservada.

É evidente que os homens devem ter a possibilidade de disfrutar deste espaco. Por isso, foram criados caminhos devidamente identificados que permitem às pessoas de apreciar a natureza em toda a sua diversidade. Pode orientar-se, e aprender o meio ambiente, graças a placas informativas et painéis, sem perturbar a natureza.

Unico no mundo – insubstituível no mundo

O habitat do Mar de Wadden no litoral do Mar do Norte é único no mundo. São os factores seguintes combinados que constituem esta região:

  • O fundo marinho inclina-se gradualmente, com uma profundidade de 10 metros, ao máximo, antes de chegar ao mar aberto.
  • Os grandes rios trazem consigo sedimentos que são depositados em áreas do Wadden.
  • Com uma diferença entre maré alta e maré baixa de mais de 1,7 metros, as correntes marítimas são suficientemente fortes para trazer sedimentos do mar e depositá-los no Wadden.
  • As dunas e bancos de areia criados pela areia depositada funcionam como quebra-mares naturais.
  • O clima temperado contribuiu ao desenvolvimento da paisagem aberta das marés sem plantas altas (num clima tropical crescem mangais em condições equivalentes).

O mar de Wadden é importante porque:

  • É habitat da foca comum e da foca cinzenta
  • É o lugar central de descanso (escala) na Rota Migratória do Atlântico Leste. É apenas aqui que as aves migradoras encontram alimentos suficientes para acumularem bastante reserva para a longa viagem de milhares de quilómetros entre as áreas setentrionais de reprodução e as áreas de invernada no sul.
  • É zona de reprodução e muda para limícolas e aves aquáticas
  • É zona de invernada para os gansos selvagens do norte
  • É zona de reprodução para peixes do Mar do Norte
  • É „armazém“ do Mar do Norte: os micro-organismos utilizam os nutrientes aportados e servem, de sua vez, de comida para organismos superiores.
  • É habitat para plantas específicas adaptadas ao vento e às condições salinas, e a serem inundadas ou enterradas pela areia (p.ex. Alga Marinha, Salicórnia, Aster e Ammophila).
  • É espaço cultural e terra das pessoas que aqui vivem e trabalham.
  • É zona recreativa para milhões de turistas.

Habitats do Mar de Wadden

Os bancos de vasa são a parte do Mar de Wadden que é inundada ciclicamente com as mudanças nas correntes marinhas. Em cima e por baixo da superfície do Wadden vivem inumeráveis micro-organismos que retiram da água e do sol os nutrientes aportados pela maré alta. Estes micro-organismos constituem eles mesmos um alimento para peixes e aves.

Os sapais aparecem quando é acumulado tanto sedimento frente ao dique que certas áreas „se levantam por cima das marés“ sendo inundadas apenas em intervalos irregulares. Nessas condições locais particulares – salinidade variável, inundações e disponibilidade de nutrientes – desenvolve-se uma comunidade (biocenose) altamente especializada. Por exemplo, há cerca de 400 espécies de insetos que vivem em somente 25 espécies de plantas dos sapais.

As dunas desenvolvem-se principalmente dos lados norte e este das ilhas. Crescem com a areia trazida pelo vento e mantida no lugar por plantas com raízes profundas. As dunas não são só vitais para animais e plantas, mas são também indispensáveis para as ilhas e seus habitantes: cobertas por um tapete vegetal, as dunas funcionam como quebra-mares que protegem contra inundações. Quem destrói dunas e suas plantas mete em perigo vidas humanas.

Habitats específicas

No Mar de Wadden da Baixa Saxónia encontram-se

  • Os taludes arenosos da baía do Jade, perto de Dangast e de Cuxhaven-Sahlenburg, com as suas superfícies pantanosas e de charneca.
  • Os canaviais de água salobra nas baías (Dollart) e nos estuários (a foz ocidental do Weser) onde as águas salgadas e doces se misturam.
  • A turfeira flutuante do lado exterior do dique, na baía do Jade perto de Sehestedt.
  • Os bancos de posidónias.
  • Os bancos de mexilhão.
  • As zonas marítimas ao norte das ilhas.

Dados básicos sobre o Parque Nacional

Fundação: 1986

Delimitação: o Wadden (bancos de vasa intermareais), os sapais, as dunas e outros habitats típicos da costa de Baixa Saxónia entre o Dollart e a foz da Elbe incluindo as ilhas frísias, as zonas planas, as zonas arenosas e as áreas do mar.

Superfície: 3.450 quilómetros quadrados, dos quais

  • 68,5% são zonas de tranquilidade
  • 31,0% são zonas intermédias (de uso restrito)
  • 0,5% são zonas recreativas

Associações:

  • Convenção Ramsar (zona húmida de importância internacional) desde 1976
  • Rede Natura 2000
  • Reserva da Biosfera desde 1993
  • Geotop Nacional
  • Património Natural da Humanidade desde 2009

Administração, informação e educação ambiental:

  • Administração do Parque Nacional de Wilhelmshaven
  • 18 centros de informação

Gestão e vigilância no Parque Nacional:

  • Ranger (guardas florestais)
  • Guardas voluntários
  • Polícia e polícia marítima
  • Organizações ambientais não governamentais

As zonas protegidas no Parque Nacional

O Parque Nacional do Mar de Wadden da Baixa Saxónia está dividido em três zonas protegidas diferentes:

  • Zona de tranquilidade

Esta zona protege os habitats mais sensíveis do Parque Nacional e pode ser visitada somente através de caminhos marcados. Nesta zona, as normas de proteção são as mais estritas.

  • Zona intermédia (de uso restrito)

Em princípio, nesta zona as normas de proteção são as mesmas que na zona de tranquilidade. Podem portanto ser visitadas livremente, com exceção dos sapais durante o período de reprodução entre 1 de abril e 31 de julho.

  • Zona recreativa

São na sua maioria praias de banhos servindo de recreio para os homens, no ambiente natural.

Conselhos para a orientação no terreno

Nos folhetos regionais e nos painéis informativos da administração do Parque Nacional  pode encontrar planos/mapas do conjunto da área onde se encontra. Quadros de zonificação e placas de aviso marcam a zona protegida e informam sobre regulamentos específicos.

Os caminhos permitidos são marcados por estacas coloridas:

  • Verdes para caminhadas
  •  Vermelhas para caminhos equestres
  • Nas ilhas, os caminhos atravessando as dunas são marcados com „cruzes de dunas“.

Nas zonas de tranquilidade e intermédias é proibida qualquer atividade que posssa destruir, danificar ou alterar o Parque Nacional ou parte dele. Nomeadamente:

  • A tranquilidade da natureza não deve ser perturbada por nenhum ruído ou por outros meios.
  • Para não incomodar os animais, é proibido aproximar-se deles, tirar fotografias deles ou filmá-los nos seus habitats e lugares de reprodução.
  • Os cães devem estar na trela.
  • E proibido empinar pipas ou aeromodelos.
  • E proibido o kitesurfing e o buggykiting nas zonas de tranquilidade e intermédia. Mais Informações sob www.nationalpark-wattenmeer.de/nds ou nos centros de informação locais.
  • Para qualquer outro tipo de uso (agricultura, pesca, caça, navigação esportiva), existem regulamentos específicos que protegem a natureza.

Visita à zona de tranquilidade

A zona de tranquilidade só pode ser visitada através dos caminhos permitidos e marcados (seja caminhando, a cavalo, de bicicleta ou em carrete) durante todo o ano. Desta forma, há ampla oportunidade de disfrutar da natureza sem perturbá-la. Também é importante respeitar os regulamentos específicos temporais ou locais comunicados por panelas e cartazes.

Visita à zona intermédia

Na zona intermédia é possível circular fora dos caminhos marcados. Com excepção dos sapais que só podem ser visitados através dos caminhos marcados durante o período de reprodução das aves (1 de abril até 31 de julho). No entanto, é preciso tomar em conta que cavalos, bicicletas e carretes só podem circular nos caminhos marcados. A pesca desportiva e de recreio é permitida em toda a zona intermédia, com exceção dos sapais durante o período de reprodução. As dunas protetoras (proteção da costa!) na zona intermédia só podem ser visitadas pelos caminhos marcados, durante o ano inteiro.

Visita à zona recreativa

A zona recreativa é uma zona destinada ao recreio e à saúde. Nessa parte do Parque Nacional são permitidas todas as atividades indispensáveis para quem passe férias na beira-mar: banhos de sol, banhos no mar, andar a cavalo, pescar, colecionar conchas bem como outras atividades desportivas da praia. Não são permitidos caravanas e tendas de campismo, eventos ruidosos e veículos de recreio motorizados (p.ex. buggies de praia).

Por favor, informem-se sobre os regulamentos locais nas administrações municipais e de turismo! Particularmente quando se trata de praias para cães ou zonas para pipas e kites.

Para a proteção dos animais, solicita-se prestarem atenção para que todas as suas atividades desportivas e de recreio não causem perturbações nas zonas de tranquilidade e intermédia pertas.

Informação e Educação

Os nossos centros de informação do Parque Nacional oferecem exposições, apresentações, excursões e programas participativos e mesmo cursos formativos. Podem organizar programas específicos e adaptados para crianças, adolescentes ou classes escolares.

Excursões guiadas no Parque Nacional

Estão a disposição muitos/as guias certificados/as para excursões por dentro e fora do Parque Nacional (identificam-se pelo logo do Parque Nacional). Informações sobre trajetos e datas encontram-se sob www.nationalpark-partner-wattenmeer-nds.de/natur-erlebnis ou em cartazes de notificação locais.

Excursões específicas no Parque Nacional

Há também empresas certificadas para excursões de barco, igualmente identificável pelo logo do Parque Nacional.

Material de informação sobre o Parque Nacional

Pode-se obter tal material nos centros de informação do Parque Nacional, na administração do Parque Nacional e em muitos centros turísticos.

Nesses lugares, os folhetos de informação geral (em alemão, inglés, baixo-alemão) são gratuitos bem como os folhetos regionais e temáticos e brochuras.